14 coisas que aprendi morando sozinha nos EUA - Bus 142
AS VIAGENS Estados Unidos Listas

14 coisas que aprendi morando sozinha nos EUA

Eu tinha 19 anos quando fui morar por 1 ano na terra do Tio Sam.
Foi minha primeira grande aventura. E foi incrível!

Antes de viajar, eu lembro de estar muito ansiosa, empolgada e assustada também.
Todo mundo me dizia que morar em outro país ia me ensinar muitas coisas. Eu concordava, mas não tinha ideia do que esperar. Até porque a gente acaba aprendendo umas coisas bem improváveis!


Bus142_14coisas

1. Os impostos são calculados diretamente no caixa

Se você já foi aos Estados Unidos a passeio sabe dessa. Eu nunca tinha ido, então imagina minha decepção quando o troco nunca vinha certo! Só depois aprendi que o preço exposto dos produtos ainda não contempla os impostos.

2. Todo mundo quer saber o que você está comendo

Fui ao shopping com minha família americana e tive que repetir umas 4 vezes o que eu estava comendo. Isso aconteceu todas as vezes que saíamos juntos durante o resto do ano.
Espere perguntas como: Porque você escolheu salada sem croutons? Você gosta de croissant com mostarda mesmo, ou foi só para experimentar? (Enquanto, na verdade, eram os únicos ingredientes que eu reconhecia no cardápio) Isso é comum de onde você vem?

O que me lembra…

3. Os americanos são (muito) curiosos sobre o Brasil

A cada novo membro ou amigo da família que eu conhecia, vinham duas perguntas:
O que vocês comem no Brasil? Arroz e feijão. Mas todos os dias..? É. Todo dia. Não parecia um problema até você perguntar…

E a melhor: Qual o tamanho da floresta amazônica?

Tem mais ou menos 5,5 milhões de km², ok?
Claro que eu não sabia.
Foi lá que eu descobri que o Brasil era o 5º maior país em tamanho e população. Não fazia ideia.
Mas fica a dica: pesquise essas curiosidades e seja um sucesso em reuniões de família! 😉

Em Chicago

Cloud Gate, Chicago


4. Regra número 1: chegue em casa e lave as mãos

Esse é um hábito que eu trouxe pra vida. Eles levam esse medo de germes muito a sério! Não importa se você foi só até a calçada ver o movimento: entre em casa e lave as mãos.

5. Muito gelo ainda não é gelo o suficiente

Os americanos só estão completos com um copo de bebida na mão. Se possível, com muito gelo.
Tem até bebida de gelo, como o famoso Slurpee da 7-eleven.

Já a neve, desnecessária!

Já a neve, desnecessária! | Washington DC

 

6. Caso você veja alguma coisa errada, denuncie

Faz de conta que você está saindo do estacionamento do shopping e encosta no carro da frente. Você viu que não foi nada, então resolve ir embora. Certo?
Errado! Nesse caso, deixe um bilhete. Se alguém que estava passando por ali viu o drama todo, vai anotar sua placa e deixar um bilhete para o motorista. Vi isso acontecer em um carro com mais 3 meninas. Ao ver a batida, as 3 simultaneamente anotaram a placa. É coisa séria.

7. As bibliotecas são o melhor lugar do mundo!

As bibliotecas públicas são incríveis! Têm wi-fi, workshops, aulas de línguas, voluntariado…e livros, é claro! Você pode fazer a pesquisa online e reservar um pré-lançamento, inclusive com lista de espera.
Precisa renovar seu livro? Faz pelo site também. Não quer ir até o balcão pra devolver o que está com você? Só passar pela porta. Muito amor!

Essa maravilhosinha!

Essa maravilhosinha! | Fairfax County Library

 

8. Sobrou comida? Leve pra casa

Esse é um dos costumes mais legais que vi por lá. Se você sai pra comer e sobra comida, peça para embrulhar para viagem. É normal e todo mundo faz. E não é só quando sobra um filé inteiro, leve pra casa também metade da sua porção de arroz. É comida boa pela qual você pagou.
Infelizmente, no Brasil você provavelmente vai escutar umas piadinhas dos amigos ou receber uns olhares tortos dos garçons, fora os restaurantes que cobram a embalagem à parte. Desincentivamos esse hábito como se fosse algo ruim. Triste, né?

9. Americanos não são “todos gordos”

Não da para generalizar. Sim, existe um número alarmante de obesos no país – embora o Brasil esteja na 5ª posição nessa lista -, mas foi por lá que adquiri alguns hábitos bem saudáveis.
Por exemplo, eu morei com uma família que comia salada e fruta em TODAS as refeições.
Foi por lá que eu aprendi a gostar de comer vegetais. Até então, a única coisa verdinha do meu prato era o orégano da pizza. ~mimimi~
Além disso, no verão as cidades ficam infestadas de pessoas praticando esportes.

Bus142_Seattle_03

Mas rolou Starbucks também! | Pike Place, Seattle

 

10. Leite no jantar é normal

Mas eu nunca me adaptei.
Educadamente, disse que não tinha costume de beber nada enquanto comia. O que era mentira. Mas virou um hábito que, só depois, descobri que era bom.

11. Não são todas suas roupas que podem ser lavadas na máquina

Elas também não ficam limpas milagrosamente. Você vai ter que se virar para lavar na mão sem tanque, já que muitas casas só têm um “buraco” para saída da água da máquina.
Como lidar?
Obrigada, mãe!

12. É péssimo ficar doente e não ter ninguém para cuidar de você

Mãe, obrigada de novo!
Uma das piores sensações é ficar doente e saber que você tem que se virar sozinho.
Mas, hey! Você aprende a se virar sozinho, e esse era o objetivo da coisa! 😉

13. Coisas banais viram um problemão

Tipo quando você fura um pneu e não consegue explicar pra ninguém qual o problema. E precisa contar por telefone para 3 pessoas diferentes. E todo mundo ri quando finalmente entende o que você quis dizer.
Faz parte.
(A propósito, nesse caso, diga: I got a flat tire)

Mas depois você ri disso tudo!

Mas depois você ri disso tudo! | U.S. Capitol, Washington DC

 

14. É preciso ser uma boa companhia para você mesmo

Foi difícil no começo, mas depois de um tempo comecei a curtir esse lance de estar sozinha.
Não dá pra esperar pelos outros para ir ao mercado. Ou a farmácia. Ou ao cinema. Ou um show na cidade do lado. Ou New York.
Mas quando você está confiante com sua própria companhia, é só uma questão de se planejar e ir. E isso é muito da hora!

Além de aprender todas essas coisas, aprendi muito sobre mim mesma passando esse tempo longe da minha zona de conforto. Amei morar nos Estados Unidos e tenho só boas recordações da minha família de lá!
Todas esses (muitos) choques culturais não só deixaram minha experiência muito mais rica, eles me fizeram apreciar as coisas incríveis que eu tinha em casa e as vezes nem percebia.

E não voltei a mesma que fui. Que sorte a minha! 🙂

You Might Also Like

12 Comments

  • Reply
    Yuri
    23 de março de 2016 at 19:39 07Wed, 23 Mar 2016 19:39:30 +000030.

    Mto bomm mari….ficou otimo e passa mto bem sua experiência …curti..bjao

    • Reply
      Mari Guedes
      23 de março de 2016 at 21:48 09Wed, 23 Mar 2016 21:48:48 +000048.

      Obrigada, Yureco! Vai acompanhando que ainda vem muito mais 🙂

  • Reply
    gislene miranda
    23 de março de 2016 at 19:56 07Wed, 23 Mar 2016 19:56:37 +000037.

    Adorei suas dicas de viagem aos EUA, captei tudo e fiquei feliz em saber que você se adaptou sozinha, sei que isso é bom e pra mim saber que alguém que conheço compartilhou sua experiência de viagem me tranquiliza pois estamos atras de intercambio pra Isabelle.
    Ta lindo seu Blog
    Sucesso e felicidade pra você de coração onde você estiver. beijos

    • Reply
      Mari Guedes
      23 de março de 2016 at 21:50 09Wed, 23 Mar 2016 21:50:15 +000015.

      Gi, fiquei feliz com sua mensagem <3
      A experiência foi maravilhosa, recomendo muito! Se a Isa tiver qualquer dúvida, me avisa que tento esclarecer! E vai acompanhando minhas dicas por aqui 😉

  • Reply
    Aline silveira
    24 de março de 2016 at 23:20 11Thu, 24 Mar 2016 23:20:43 +000043.

    Oie!!!, tudo bem! Achei perfeito,queria saber se podes me ajudat,meu filho que hoje tem 14 quer ir quando tiver mais de 16,fazer intercambio,morar em casa de familia,ja procurei o pessoal que faz isso aqui na minha cidade,mas queria saber algumas coisas,tipo ele sabe o basico pra falar,e vai estudar de manha e a tarde casa,mas e como sao a familia,sao receptiveis,e pra sair nos!locais,,,enfim,,,tu foste sozinha?

    • Reply
      Mari Guedes
      25 de março de 2016 at 17:54 05Fri, 25 Mar 2016 17:54:37 +000037.

      Oi, Aline! Tudo bem? Obrigada pelo carinho, querida!
      Eu fui sozinha para os EUA, sim, e acredite – estava morrendo de medo! Também nunca tinha saído de perto da minha família, mas essa experiência foi muito importante pra mim, e por isso recomendo muito! A gente aprende a se virar e, como eu disse, a valorizar a própria companhia 😉
      Esse programa que eu fiz – o au pair – pode ser feito dos 18 aos 26. Então para o seu filho acredito que o programa mais indicado é o High School. Quem eu conheço que já fez recomenda muito também!
      As famílias que recebem estudantes intercambistas costumam estar bem estruturadas para isso. Mas cada uma é diferente da outra, né? O importante é ter o diálogo bem aberto e combinar as regras do jogo, porque lá é comum que a família tenha regras. Por exemplo: horário para voltar para casa, se pode dormir na casa de amigos, quem é responsável por cada tarefa do lar…
      Normalmente as agências especializadas em intercâmbio para jovens mantém contato e podem ajudar com qualquer problema que ele possa ter lá. Espero ter ajudado! Qualquer coisa me escreve no: ola@bus142.com.br
      Beijos!

  • Reply
    Aline silveira
    24 de março de 2016 at 23:22 11Thu, 24 Mar 2016 23:22:51 +000051.

    Na verdade o que voce diria pra um adoledcente indo a primeira vez,sozinho,sem nunca ter saido de perto da familia,!
    Adorei ,como mae e ficarei curtindo tuas avemturas!bjo

  • Reply
    Léo
    28 de março de 2016 at 11:29 11Mon, 28 Mar 2016 11:29:02 +000002.

    Puts Mari, que post legal!!! parabéns….lembro que trocavamos idéia pelo msn ness época…..

    legam mesmo!!!

    • Reply
      Mari Guedes
      29 de março de 2016 at 17:01 05Tue, 29 Mar 2016 17:01:53 +000053.

      Obrigada, Léo! 🙂
      Hahahaha siiiim, essa época o ICQ já estava pra trás! Estamos velhos, né?

  • Reply
    Heidi
    28 de março de 2016 at 14:48 02Mon, 28 Mar 2016 14:48:22 +000022.

    Ta escrevendo lindamente, Mari! To gostando muito! 🙂

    • Reply
      Mari Guedes
      29 de março de 2016 at 17:02 05Tue, 29 Mar 2016 17:02:14 +000014.

      Obrigada, querida <3
      Continua acompanhando 😉

  • Reply
    Mariana Lins
    28 de agosto de 2016 at 07:56 07Sun, 28 Aug 2016 07:56:59 +000059.

    Belo post bem interessante adorei ler.
    parabéns pelo que você aprendeu e nós passa essas informações legais !

  • Leave a Reply

    %d blogueiros gostam disto: